Title Image

Blog

Os Milagres da Vitamina D

No artigo de hoje vamos falar sobre um assunto um pouco polêmico: os reais benefícios da Vitamina D.

Há alguns anos, a Vitamina D entrou na “moda”, e vem sendo utilizada para diversos fins, como se representasse a substância que opera “milagres” no organismo!

A vitamina se popularizou de uma forma que se tornou hábito de muitos indivíduos, inclusive jovens, saudáveis e sem deficiência da vitamina tomarem polivitamínicos com vitamina D, alguns deles inclusive com doses muito acima do que é considerado seguro! Isso sem nenhuma orientação médica!

Além de não haver evidência clara de vários desses benefícios, a ingestão da vitamina sem indicação pode trazer riscos a sua saúde, inclusive podendo causar intoxicação com sérias consequências quando administrada em doses muito elevadas.

Por outro lado, a vitamina D tem sim importantes funções no organismo e, quando bem indicada, traz benefícios reais para a saúde do indivíduo.

Falaremos um pouco sobre a Vitamina D e os seus benefícios, tentando esclarecer alguns mitos!!

O que é a Vitamina D?

A vitamina D é um hormônio que é produzido na pele, através da ação da luz solar. É necessária uma exposição à luz solar de cerca de 20 minutos por dia para produzir a quantidade de vitamina necessária, idealmente no comecinho da manhã ou final da tarde.

Ela também pode ser encontrada em alguns poucos alimentos, como alguns peixes, ovos, fígado de boi; entretanto não conseguimos suprir nossas necessidades da vitamina D através da dieta apenas.

A vitamina D promove a absorção de cálcio e fósforo no intestino, que são substâncias muito importantes para a regulação da formação óssea.

Vamos entender mais sobre a insuficiência de Vitamina D!

A insuficiência de Vitamina D é muito comum em nosso meio, embora  a deficiência grave seja mais rara hoje em dia. 

As principais causas de baixos níveis de vitamina D são:

– Falta de vitamina D na dieta  e exposição solar inadequada;

– Doenças que dificultam a absorção de vitamina D do intestino;

– Doenças renais ou do fígado.

Na maioria dos casos o paciente não tem sintomas, mas a deficiência da vitamina está associada à osteoporose, aumento do risco de quedas e fraturas.

Nos casos de deficiências mais graves, pode haver o desenvolvimento de uma doença óssea importante, chamada osteomalácia.

Como em geral só haverá sintomas nos casos mais graves, é importante realizar a pesquisa da deficiência de vitamina D, através da dosagem da vitamina D no sangue para aqueles pacientes com maior risco.

Quais são as indicações e os benefícios da Vitamina D?

A principal atuação da vitamina D se dá nos ossos, regulando seu processo de formação. Mas, além disso, ela trabalha como reguladora do crescimento, do sistema imunológico, cardiovascular, atua nos músculos e no metabolismo.

É importante falar que os benefícios da suplementação da vitamina D ocorre quando o indivíduo tem DEFICIÊNCIA da vitamina. Não existe benefício de repor doses altíssimas, visando elevar o valor da vitamina no sangue para além do normal!!

Dessa forma, a suplementação está indicada para:

– quem tem insuficiência de vitamina D;

– para manter os níveis normais naqueles sob risco de desenvolver insuficiência;

  • em algumas doenças específicas, conforme indicação médica.

A dose da vitamina varia de acordo com o nível dela no sangue.

Falaremos agora sobre as indicações da Vitamina D, esclarecendo o que é Verdade ou Mito:

1. Saúde óssea: VERDADE!

Essa é a indicação mais bem consolidada da Vitamina D. Ela, juntamente com o cálcio são essenciais para manter os ossos fortes e saudáveis e, assim evitar osteoporose. Também são importantes no tratamento da osteopenia e da osteoporose.

2. Melhora da força muscular e redução do risco de queda: VERDADE!

A suplementação de vitamina D melhora a força muscular e diminui o risco de quedas em pacientes com deficiência importante de vitamina D.

Por outro lado, alguns estudos mostraram que doses muito elevadas da vitamina podem até  aumentar transitoriamente o risco de quedas.

A vitamina D não está indicada para indivíduos jovens e com níveis normais da vitamina no sangue, visando hipertrofia ou melhora da força muscular!!

3. Redução de mortalidade geral: VERDADE!

Em alguns estudos (particularmente em pacientes idosos com deficiência de vitamina D), houve uma redução modesta na mortalidade por todas as causas com a suplementação de vitamina D.

Em alguns desses estudos, a relação entre o nível de Vitamina D no sangue e mortalidade foi definida por uma curva em U, indicando maior mortalidade quando a vitamina estava muito baixa, mas também quando estava muito alta.

4. Prevenção de Câncer: MITO!

As evidências atuais são insuficientes para apoiar a suplementação de grandes doses de vitamina D para fins de prevenção ou tratamento do câncer. 

5. Prevenção de doenças auto-imunes: MITO!

Não há estudos que confirmaram a eficácia ou segurança da suplementação de vitamina D na prevenção de doenças autoimunes.

6. Controle da Asma: Controverso!

Ainda não está claro se a suplementação de vitamina D tem um papel na prevenção de descompensação da asma. Há relatos conflitantes sobre a associação entre o status da vitamina D e doenças alérgicas.

7. Prevenção de infecções: MITO!

Uma relação causal entre vitamina D e infecção não foi firmemente estabelecida, e a suplementação de vitamina D apenas no caso de prevenção de infecção não está indicada.

8. Prevenção de doenças cardiovasculares: MITO!

Embora baixos níveis de vitamina D tenham sido associados a um risco aumentado de doença cardiovascular em alguns estudos, não há evidências de que a suplementação de vitamina D melhore os resultados cardiovasculares.

9. Prevenção de Diabetes: MITO!

Os estudos ainda não conseguiram comprovar que a reposição de Vitamina D diminui o risco de o indivíduo desenvolver diabetes.

Excesso de Vitamina D

A intoxicação não é muito comum, mas pode acontecer; geralmente ocorre após o uso inadequado de suplementos de vitamina D. Pode ocorrer em dietas da moda que consomem “megadoses” de suplementos ou em pacientes que fazem reposição de vitamina D sem acompanhamento, por vezes tomando suplementos com altas doses sem saber.

A exposição prolongada da pele à luz solar não produz quantidades tóxicas de vitamina D!

A intoxicação leva a um aumento do cálcio no sangue e diversas consequências, como a formação de pedras nos rins.

Referências:

  1. Visser M, Deeg DJ, Lips P, Longitudinal Aging Study Amsterdam. Low vitamin D and high parathyroid hormone levels as determinants of loss of muscle strength and muscle mass (sarcopenia): the Longitudinal Aging Study Amsterdam. J Clin Endocrinol Metab 2003; 88:5766.
  2. Wicherts IS, van Schoor NM, Boeke AJ, et al. Vitamin D status predicts physical performance and its decline in older persons. J Clin Endocrinol Metab 2007; 92:2058.
  3. 3. Sanders KM, Stuart AL, Williamson EJ, et al. Annual high-dose oral vitamin D and falls and fractures in older women: a randomized controlled trial. JAMA 2010; 303:1815.
  4. Lange NE, Litonjua A, Hawrylowicz CM, Weiss S. Vitamin D, the immune system and asthma. Expert Rev Clin Immunol 2009; 5:693.
  5. Gale CR, Robinson SM, Harvey NC, et al. Maternal vitamin D status during pregnancy and child outcomes. Eur J Clin Nutr 2008; 62:68.
  6. Theodoratou E, Tzoulaki I, Zgaga L, Ioannidis JP. Vitamin D and multiple health outcomes: umbrella review of systematic reviews and meta-analyses of observational studies and randomised trials. BMJ 2014; 348:g2035.
  7. Chowdhury R, Kunutsor S, Vitezova A, et al. Vitamin D and risk of cause specific death: systematic review and meta-analysis of observational cohort and randomised intervention studies. BMJ 2014; 348:g1903.
  8. Bjelakovic G, Gluud LL, Nikolova D, et al. Vitamin D supplementation for prevention of mortality in adults. Cochrane Database Syst Rev 2014; :CD007470.
  9. LeBlanc ES, Zakher B, Daeges M, et al. Screening for vitamin D deficiency: a systematic review for the U.S. Preventive Services Task Force. Ann Intern Med 2015; 162:109.
  10. http://books.nap.edu/openbook.php?record_id=13050&page=366 (Accessed on January 31, 2011).
  11. Melamed ML, Michos ED, Post W, Astor B. 25-hydroxyvitamin D levels and the risk of mortality in the general population. Arch Intern Med 2008; 168:1629.
  12. Jia X, Aucott LS, McNeill G. Nutritional status and subsequent all-cause mortality in men and women aged 75 years or over living in the community. Br J Nutr 2007; 98:593.
  13. Pittas AG et al. Vitamin D Supplementation and Prevention of Type 2 Diabetes. N Engl J Med. 2019 Jun 7. [Epub ahead of print].
No Comments
Post a Comment
Name
E-mail
Website