Title Image

Blog

Hipertensão mascarada

Você sabe o que é a hipertensão arterial mascarada?

Esta é uma condição muito comum na população, entretanto, pouco reconhecida e pouco tratada! 

Quem de vocês já ouviu falar nessa doença? Acredito que poucos! Pois muito pouco é falado sobre ela!

No artigo da semana passada, falamos sobre a Hipertensão do Jaleco Branco, que é basicamente o oposto da mascarada. Ela também é muito frequente, mas é mais reconhecida na prática clínica!

A hipertensão mascarada ocorre em cerca de 10 a 30% dos adultos com pressão normal no consultório. É mais comum nos homens, diabéticos, com doença renal e apneia do sono.

Em geral, existe uma diferença entre os valores da pressão medidos em casa e no consultório! Por isso é importante que os pacientes hipertensos tenham um aparelho de pressão no domicílio para auxiliar o médico na avaliação do ajuste do tratamento! É essencial que o aparelho esteja em boas condições e adequadamente calibrado! Eu também gosto de ver como os pacientes usam o aparelho, pois a técnica adequada é importante para que não ocorram erros nesses valores!

No artigo de hoje vamos explicar para vocês o que é a hipertensão mascarada, como é feito o diagnóstico e se é necessário tratar!

  1. Definição

A hipertensão mascarada ocorre quando:

“O indivíduo verifica sua pressão em casa e o valor está elevado, mas quando sua pressão é verificada no consultório, o valor está sempre normal”

Só lembrando: Pressão alta que nos faz dar o diagnóstico de hipertensão é valor maior que 14×9.

Na maioria das vezes, os pacientes ficam um pouco ansiosos na consulta, e a pressão tende a se elevar. Mas, também é comum ocorrer o contrário, e eles se sentirem mais seguros no ambiente de consultório ou até mesmo no Pronto-Socorro, e então a pressão ficar mais baixa quando verificadas nesse ambiente!

É igual carro quando dá defeito: é só chegar no mecânico que o defeito desaparece!

Outro dia o paciente me falou o seguinte: Dra, eu juro que a minha pressão fica alta em casa, mas é só eu chegar na consulta e ela fica normal! Como eu vou fazer pra te provar isso!

Bom, primeiro eu respondi que acredito nele e que isso é possível e ocorre com certa frequência! Em seguida, expliquei como faríamos esse diagnóstico.

2. Quem deve ser investigado para hipertensão mascarada?

  • Pacientes com pressão muito próxima do ponto de corte para hipertensão;
  • Pacientes com risco cardiovascular alto;
  • Pacientes com pressão muito variável no consultório (um dia está 13×8, na outra consulta está 17×9);
  • Aqueles que já têm o hábito de medir a pressão em casa e falam que sempre está normal, mas que na consulta está alterada.

3. Como é feito o diagnóstico?

Quando estamos desconfiados que o paciente apresenta hipertensão mascarada, devemos solicitar o exame chamado MAPA (monitorização ambulatorial da pressão arterial).

Como funciona esse exame: o paciente coloca um aparelho de pressão no braço e permanece com ele durante 24h. Esse aparelho vai medir a pressão dele várias vezes durante o dia e a noite. No laudo do exame, teremos a média da pressão durante as 24h.

Dessa forma, saberemos se realmente a pressão desse paciente está normal ou alterada ao longo do dia. 

Se o exame mostrar que a pressão está elevada durante o dia, fechamos o diagnóstico de hipertensão mascarada.

4. Quais os riscos da hipertensão mascarada?

A hipertensão mascarada está associada a um aumento do risco de doenças cardiovasculares, assim como a hipertensão sustentada.

Um estudo realizado em 2018, que incluiu 30352 participantes que realizaram a monitorização da pressão no consultório e no domicílio, a hipertensão mascarada foi associada a um risco 1,7 vezes maior de doenças cardiovasculares e 1,85 vezes maior de mortalidade por todas as causas.

Por que isso ocorre?? Lembrar que esse paciente é hipertenso e não está com um controle adequado da pressão! E o pior: isso pode passar despercebido porque a pressão no consultório está normal!

5. Devemos tratar essa condição?

Sim, com certeza!! Como vimos no tópico acima, a hipertensão mascarada aumenta o risco cardiovascular e deve ser tratada!

Diferente da hipertensão do jaleco branco, quando o paciente é diagnosticado com hipertensão mascarada, devemos iniciar o tratamento com medicações e mudanças do estilo de vida que reduzem o risco cardiovascular.

No caso daqueles pacientes que já estão tratando a pressão, devemos ajustar o tratamento, aumentando as doses ou acrescentando novas medicações.

Referências:

  1. Wang YC, Shimbo D, Muntner P, et al. Prevalence of Masked Hypertension Among US Adults With Nonelevated Clinic Blood Pressure. Am J Epidemiol 2017; 185:194.
  2. Peacock J, Diaz KM, Viera AJ, et al. Unmasking masked hypertension: prevalence, clinical implications, diagnosis, correlates and future directions. J Hum Hypertens 2014; 28:521.
  3. Pierdomenico SD, Pierdomenico AM, Coccina F, et al. Prognostic Value of Masked Uncontrolled Hypertension. Hypertension 2018; 72:862.